Relatório de Actividade

Ano 2013

Relatório de Actividades da Sociedade Portuguesa de Diabetologia do ano 2013

 

Reuniões da Direcção da SPD

No seu terceiro e último ano de mandato a Direcção reuniu dez vezes.

 

Grupos de Estudo

A SPD tem, desde sempre, apoiado os seus Grupos de Estudo e fomentado a sua criação.

1 – “Grupo de Estudo de Tecnologias Avançadas em Diabetes – GETAD” – Coordenador Dr. Bragança Parreira

2 – “Grupo de Estudo de Educação em Diabetes” – Coordenador Prof. João Filipe Raposo

3 – “Grupo de Estudo de Investigação Fundamental e Translacional – GIFT” – Coordenadora Prof. Paula Macedo

4 – “Grupo de Estudo de Neuropatia Diabética” – Coordenadora Dra. Luísa Raimundo

5 – “Grupo de Estudo de Diabetes e Gravidez” – Coordenador Dr. Jorge Dores

6 – “Grupo de Estudo do Pé Diabético” – Coordenador Dr. Rui Carvalho

7 – “Grupo de Estudo de Epidemologia em Diabetes” – Dr. Simões Pereira

8 – “Grupo de Estudo de Diabetes e Doença Cardiovascular” – Coordenador Dr. Pedro Matos

9 – “Grupo de Estudo de Recomendações Terapêuticas” – Coordenador Dr. Rui Duarte

10 – “Grupo de Estudo de Nefropatia e Transplantação” – Coordenadora Dra. Margarida Bastos

11 – “Grupo de Estudo de Enfermagem em Diabetes” – Enfª. Isabel Correia

12 – “Grupo de Estudo de Diabetes na Criança e no Adolescente” – Coordenadora Dra. Rosa Pina



Reunião Anual da SPD – 2013

Realizou-se a Reunião Anual da SPD em Tomar, a 1 e 2 de Março de 2013.

Alteração do modelo prévio:

  • . Participação da Indústria Farmacêutica

  • . Posters

  • . Comunicações orais

Atribuição de 2 Bolsas e 1 Prémio

Bolsa de Estudo Pedro Eurico Lisboa, SPD/Bayer”

Bolsa Dr. M. M. Almeida Ruas SPD/Novo Nordisk”

Prémio SPD/Sanofi”



Prevadiab 2

Segunda fase do Estudo PREVADIAB

Coordenação: Dr. Luís Gardete Correia.



Renapedi

Registo Nacional de Pé Diabético Infectado.

Coordenação: Dr. Rui Carvalho.



HIPOS-ER

Hypoglycemia In POrtugal Study – Emergency Room

7 centros:

  • Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro

  • Centro Hospitalar do Porto

  • Centro Hospitalar de S. João

  • Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

  • Centro Hospitalar de Lisboa Norte - Hospital de Stª. Maria

  • Hospital Beatriz Ângelo – Loures

  • Hospital Distrital de Faro



Patrocínio MSD



Programa “Juntos é mais fácil”

SPD como um dos promotores do programa “Juntos é mais fácil”

Objectivo: Ajudar a pessoa com diabetes e a sua família a compreender a doença e os tratamentos, a colaborar nos cuidados e a responsabilizar-se pelo seu estado de saúde, favorecendo a sua autonomia.



Patrocínio Novartis



Linhas de Investigação na Área da Diabetes

Comissão para política de Investigação – Prof. Doutor José Luís Medina (Presidente)

Comissão para revisão de bolsas – Prof. Doutora Manuela Carvalheiro (Presidente)



Colaboração com outras Sociedades e Serviços

Colaboração activa com outras Sociedades Médicas, concedendo o patrocínio científico a vários congressos, jornadas e cursos de reconhecido mérito científico na área da Diabetologia.



Agosto 2014

O Secretário-Geral da SPD

José Silva Nunes

Pesquisar

Newsletter



Posição da SPD face à nova metodologia de medição da Hemoglobina Glicada

PROPOSTA DE DECISÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE CONTROLO DA DIABETES EM RELAÇÃO À NOVA PADRONIZAÇÃO DOS RESULTADOS LABORATORIAIS DA HEMOGLOBINA GLICADA ( Hb A1c).

A necessidade da padronização internacional dos valores da hemoglobina Glicada, a partir de um método laboratorial de medição e calibração rigorosa e menos sujeito a variações nos valores de referência para a Hb A1c, levaram à adopção de uma nova metodologia aprovada pela IFCC ( International Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine ), tendo a sua adopção e implementação imediata sido objecto de uma directiva comunitária já para o ano corrente de 2004.

Contudo, este método que constituirá o novo referencial a nível global de calibração para a HbA1c, apresenta em média valores inferiores em 2% aos métodos clássicos, nomeadamente os utilizados nos estudos DCCT e UKPDS.

Considera a SPD e a Comissão de Acompanhamento do Programa Nacional de Controlo da Diabetes que a adopção, de imediato, da calibração aprovada pelo IFCC, sem medidas de alerta quanto aos novos padrões da «normalidade» ( HbA1c inferior a 4% ! ) tem riscos, pois poderá induzir em erro muitos clínicos na interpretação do controlo metabólico dos doentes diabéticos e, assim, prejudicar gravemente a saúde destes.

Assim, e à semelhança, das recomendações já propostas pelo INSA, consideramos que deve ser obrigatório que todos os laboratórios nacionais que adoptarem o método de medição da Hemoglobina Glicada de acordo com o padrão IFCC deverão continuar a utilizar a calibração DCCT, nesta fase de transição de modo a serem prevenidos os problemas resultantes de uma errada interpretação quer pelos clínicos , quer pelos próprios doentes.


Pela SPD

Rui Duarte