Relatório de Actividade

Ano 2013

Relatório de Actividades da Sociedade Portuguesa de Diabetologia do ano 2013

 

Reuniões da Direcção da SPD

No seu terceiro e último ano de mandato a Direcção reuniu dez vezes.

 

Grupos de Estudo

A SPD tem, desde sempre, apoiado os seus Grupos de Estudo e fomentado a sua criação.

1 – “Grupo de Estudo de Tecnologias Avançadas em Diabetes – GETAD” – Coordenador Dr. Bragança Parreira

2 – “Grupo de Estudo de Educação em Diabetes” – Coordenador Prof. João Filipe Raposo

3 – “Grupo de Estudo de Investigação Fundamental e Translacional – GIFT” – Coordenadora Prof. Paula Macedo

4 – “Grupo de Estudo de Neuropatia Diabética” – Coordenadora Dra. Luísa Raimundo

5 – “Grupo de Estudo de Diabetes e Gravidez” – Coordenador Dr. Jorge Dores

6 – “Grupo de Estudo do Pé Diabético” – Coordenador Dr. Rui Carvalho

7 – “Grupo de Estudo de Epidemologia em Diabetes” – Dr. Simões Pereira

8 – “Grupo de Estudo de Diabetes e Doença Cardiovascular” – Coordenador Dr. Pedro Matos

9 – “Grupo de Estudo de Recomendações Terapêuticas” – Coordenador Dr. Rui Duarte

10 – “Grupo de Estudo de Nefropatia e Transplantação” – Coordenadora Dra. Margarida Bastos

11 – “Grupo de Estudo de Enfermagem em Diabetes” – Enfª. Isabel Correia

12 – “Grupo de Estudo de Diabetes na Criança e no Adolescente” – Coordenadora Dra. Rosa Pina



Reunião Anual da SPD – 2013

Realizou-se a Reunião Anual da SPD em Tomar, a 1 e 2 de Março de 2013.

Alteração do modelo prévio:

  • . Participação da Indústria Farmacêutica

  • . Posters

  • . Comunicações orais

Atribuição de 2 Bolsas e 1 Prémio

Bolsa de Estudo Pedro Eurico Lisboa, SPD/Bayer”

Bolsa Dr. M. M. Almeida Ruas SPD/Novo Nordisk”

Prémio SPD/Sanofi”



Prevadiab 2

Segunda fase do Estudo PREVADIAB

Coordenação: Dr. Luís Gardete Correia.



Renapedi

Registo Nacional de Pé Diabético Infectado.

Coordenação: Dr. Rui Carvalho.



HIPOS-ER

Hypoglycemia In POrtugal Study – Emergency Room

7 centros:

  • Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro

  • Centro Hospitalar do Porto

  • Centro Hospitalar de S. João

  • Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

  • Centro Hospitalar de Lisboa Norte - Hospital de Stª. Maria

  • Hospital Beatriz Ângelo – Loures

  • Hospital Distrital de Faro



Patrocínio MSD



Programa “Juntos é mais fácil”

SPD como um dos promotores do programa “Juntos é mais fácil”

Objectivo: Ajudar a pessoa com diabetes e a sua família a compreender a doença e os tratamentos, a colaborar nos cuidados e a responsabilizar-se pelo seu estado de saúde, favorecendo a sua autonomia.



Patrocínio Novartis



Linhas de Investigação na Área da Diabetes

Comissão para política de Investigação – Prof. Doutor José Luís Medina (Presidente)

Comissão para revisão de bolsas – Prof. Doutora Manuela Carvalheiro (Presidente)



Colaboração com outras Sociedades e Serviços

Colaboração activa com outras Sociedades Médicas, concedendo o patrocínio científico a vários congressos, jornadas e cursos de reconhecido mérito científico na área da Diabetologia.



Agosto 2014

O Secretário-Geral da SPD

José Silva Nunes

Pesquisar

Newsletter



Posição da SPD face ao Guia do Diabético

Proposta da SPD em relação ao Guia do Diabético.

  1. Considera a SPD que não foram atingidos os objectivos principais para os quais foi criado o Guia do diabético. Tal ficou a dever-se à não adesão da esmagadora maioria da Classe médica e dos principais interessados: - as pessoas com diabetes. A mensagem que passou foi a de que o Guia era um instrumento, mal explicado, para a aquisição do material de autovigilância nas Farmácias e não um instrumento educacional e de acompanhamento cujo objectivo era o de se obterem ganhos em saúde para os diabéticos.

  2. Um objectivo secundário, embora importante, seria a possibilidade de se poder estimar o número de diabéticos existentes no país através do número de Guias distribuídos. Faltar-lhe-ia sempre o rigor epidemiológico o que, aliado a deficiências burocráticas impediram uma estimativa válida.


Assim, considerando o futuro do Guia do diabético, propomos:

  1. Que dada a entrada do material de autovigilância no circuito normal do medicamento, não faz mais sentido a necessidade de apresentação do Guia nas farmácias. Embora esta exigência já não conste no Despacho de 2003 que revogou o Protocolo, gostaríamos de ver escrito «preto no branco» esta dispensa de apresentação do Guia nas farmácias.

  2. Que o Guia do diabético passe a ser um instrumento educativo no âmbito da Educação terapêutica do diabético e que como tal deva ser integrado numa perspectiva de acompanhamento clínico e de avaliação dos parâmetros de qualidade de vigilância e controlo metabólico em suporte informático de fácil acesso e utilização pelos prestadores de cuidados de saúde à escala nacional.

    • Para uma melhor fundamentação das medidas a propor por esta Sub-comissão de avaliação do Guia do Diabético, propomos, também, a realização de um estudo ou inquérito ao preenchimento actual do Guia do Diabético em amostras representativas da população, médica e doentes, podendo também serem pesquisados estudos eventualmente já realizados no âmbito de outras investigações ( mestrados, por exemplo).


Pela SPD

Rui Duarte

Lisboa, 26 de Junho 2004